terça-feira, abril 25, 2006

25 de Abril ... SEMPRE!!!


Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade

.................................................
Sinceramente, gostava de ter nascido uns anos mais cedo, apenas e só por uma razão!!! para ter podido participar, naquele dia... talvez o dia mais feliz da história de Portugal.
Penso que, por razões obvias, não presiso de escrever aqui um texto massador sobre o que foi o 25 de Abril, muito menos o que ele significou e significa para todo um povo, para toda uma cultura...
Assim, simplesmente quero dizer-vos: NÃO SE ESQUEÇAM!!! porque um povo e uma nação que não tem memória, está condenado a morte...
25 de Abril ... SEMPRE!!!
LIBERDADE ou MORTE!!!

6 comentários:

"Fernando Pessoa" disse...

Viva a Liberdade

....Mas essa historia de que "O povo é quem mais ordena", ainda tenho algumas duvidas

:)

xana disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
xana disse...

Quando temos algo como garantido a tendência é para não valorizarmos, não reflectirmos sobre esse mesmo assunto, nem sequer pensarmos em como foi conseguido, criado...simplesmente essa mesma coisa sempre esteve lá, sempre nos serviu e nem sequer colocamos a hipótese de a virmos a perder!
É exactamente isto que se passa com a liberdade. Eu nasci num sistema democrata, num sistema livre, sempre me foi permitido expressar as minhas ideias, as minhas vontades, os meus pensamentos...e nem considero a possibilidade de as coisas serem de outra forma!!!É portanto fundamental lembrar sempre este dia para que muitos jovens como eu parem para pensar um pouco na "liberdade" e reflectir sobre a importância desta e na necessidade de todos os dias contribuirmos para que este direito nunca seja perdido.
Viva o 25 de Abril!!
Viva a LIBERDADE!!!

Miguel V. Carvalho disse...

O povo português, pelo que dependesse dele, continuava a viver em ditadura. Mesmo que pudesse votar e ser ele a escolher os seus governantes... Aconteceria com o governo aquilo que acontece na Madeira e em muitas camaras de norte a sul. O POVO PORTUGUÊS NÃO É ADEPTO DE MUDANÇA. SOMOS UM POVO ESTACIONÁRIO NO TEMPO, PESSIMISTA E DEMASIADO MESQUINHA.
O POVO É QUEM MAIS ORDENHA...
MÉÉÉÉÉÉ....MUUUUUUUUUUU....

Lou Andreas-Salomé disse...

Como diz um amigo meu: o povo português não é governável, sendo resistente a qualquer forma de governação e controlo (elegendo os representantes para os derrubar a seguir), nem sabe o que fazer com o poder.
E isto porque somos demasiado reivindicativos, mas ao invés de lutarmos pelos nossos interesses e conquistarmos os nossos direitos, utilizamos subterfúgios a todos os níveis para fugir ao descontentamento, escolhendo sempre a via mais fácil, quer se trate de uma revolução ou de declarar os impostos, por exemplo. Este foi o pior legado do 25 de Abril: a ausência de uma luta de massas movidas por um objectivo comum (quer a liberdade de expressão ou a própria sobrevivência). Engane-se quem pense que somos pacíficos. Somos cobardes. Antes a revolução tivesse sido sangrenta, à imagem da dos nossos queridos hermanos. Talvez assim, não obstante um pós-operatório doloroso, hoje soubéssemos o que é a estabilidade e não nos queixássemos tanto.

Renato Ribeiro disse...

Miguel....
Desculpa, mas se calhar nao entendi bem o que quises-te dizer!!! porque se o que eu entendi é o que tu realmente pensas eu NEM QUERO ACREDITAR...
Se puderes/quiseres, esclareçe-me...

Abraços