sábado, abril 29, 2006

Mulher- Labirinto

A emoção que veio vermelha
virou saudade branca
e ficou a lembrança cor-de-rosa
do teu olhar azul
do meu sorriso amarelo
e daquele nosso desejo
tão cor-da-pele.

Gravei a tua voz no meu tímpano.
as vezes labirinto
faço que sinto, as vezes minto
vinho tinto, amor rosé.
tu
de vez em quando instinto.

Sem comentários: